Pular para o conteúdo principal

O LIXO É UMA BELEZA



Sempre vivi a idéia de que a festa foi boa pela quantidade de lixo que ela produzia. Era fácil ver no lixo espalhado no chão a alegria destilada pelas pessoas. Os tempos mudaram.

Não que deixamos de ver que o volume de lixo revele a movimentação do local festivo, mas que não necessariamente os resíduos e restos precisem ser largados no chão.

Em visita à fonte da Torre de TV de Brasília pudemos observar essa mudança de costume. A sociedade organizada, sem que houvesse uma placa qualquer estava conduzindo copos, garrafas, sacos e outros descartáveis no latão de lixo. Coisa muito simples e que deixa o ambiente todo tempo bastante agradável.

Pelo volume na foto, fica a dica apenas para que seja melhorada a coleta a evitar que as pessoas se decepcionem em não conseguir colocar o lixo dentro do lixo.

Coisas assim nos fazem ver que a mudança do mundo é muito mais por uma iniciativa das próprias pessoas do que por delegação de leis ou de modelos de punição.

O lixo, assim, é uma beleza.

Comentários

  1. Terrível, mesmo, eu acho que na contra-mão do futuro da rciclagem do lixo, o Brasil caminha no sentido contrário, porque lixo é dinheiro !!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Participe!

Postagens mais visitadas deste blog

OS 7 PASSOS PARA UMA REUNIÃO PRODUTIVA

Compartilho com colegas de trabalho, alunos e familiares as mesmas dificuldades em tornar as reuniões profissionais, pessoais e acadêmicas mais produtivas. Ocorre quase sempre que falta um ar de satisfação coletivo, rastros infinitos de que o encontro não passou de perda de tempo e que apareceram mais problemas do que propostas de solução. Foi pensando em conquistar a sensação que o trabalho realizado na reunião produziu os frutos desejados que aceitei o desafio em propor um modelo que tornasse este glorioso momento em algo positivo. Extrair visão de aprendizado para apoiar a continuidade dos serviços e o que mais possamos tratar durante o evento. O roteiro propõe os seguintes passos: 1. Divulgação prévia da pauta; 2. Preparação para a reunião; 3. Executar o que foi planejado pela ordem; 4. Validar as resoluções item por item durante a reunião; 5. Finalizar a reunião no horário acordado; 6. Assinar a ata durante a reunião e; 7. Agradecer as colaborações aos participantes.

RESTRIÇÃO TRIPLA É SÓ PARA COMEÇAR

Qualquer coisa que resolvemos fazer na vida com razoável controle na avaliação do sucesso da ação estará de alguma forma ligado a uma definição de entregáveis, um espaço de tempo para realização e uma determinada quantidade de dinheiro para o investimento. Daí derivam-se Escopo, Tempo e Custo, conhecidas como restrição tripla na gerência de projetos. Esse conceito é fortemente difundido pelo PMI, organização que mantém um acervo de técnicas para gerenciamento. A tradicional restrição tripla tem sido amplamente divulgada também considerando as necessidades da qualidade. Afinal, a conformidade entre o planejamento e a execução forneceria ótimos parâmetros para registro se o trabalho aconteceu de forma correta. Após observar o nível da importância da qualidade nesse contexto podemos refletir sobre se é este o final da discussão. Muita gente boa já considera que não, pois é bem possível que mesmo que haja alta conformidade na realização o cliente não fique satisfeito. Se nos limi

UMA TRANSIÇÃO PLANETÁRIA

Até mesmo uma simples flor perdida Em um jardim qualquer abandonado Vai ter um quê especial e encantado Por semear a essência para nova vida É um jogo de chegadas e partidas Um inseto, um pássaro ou o vento São ferramentas desse divino movimento  Quase nunca lembradas ou conhecidas De fato a flor nos ensina por essência Que a vida surge em ato de paciência  E uma colaboração mútua e voluntária  Em cada esquina um novo broto belo E seus botões rosa, branco ou amarelo Numa permanente transição planetária