Pular para o conteúdo principal

ALTERNATIVA PARA LOTAR ESTÁDIOS NO RN



Comentando sobre o post de meu amigo Ricardo Silva em http://blog.tribunadonorte.com.br/ricardo/publico-pode-ser-um-dos-melhores./69145

Não tenho dúvida que os times dependem de arrecadação. Isso é fato. Mas vamos pensar de forma justa, quanto ganham na média do campeonato. R$ 100 mil por jogo? Seria o o caso de uma média de 3000 pagantes a um valor médio de 15 reais, menos os custos da locação. Não sei, mas gostaria de usar os valores para exemplificar. Se eles ganham 100 mil por jogo, isso pode acontecer com 1 torcedor ou com 50 mil na arquibancada.

O que sugiro é que saibam explorar o negócio e não os torcedores. Um estádio lotado torna o jogo mais bonito, pois faz com que os times encontrem seus reais propósitos em levar a alegria para o povo.

Se ele consegue manter um compromisso com a torcida de que seus custos/investimentos podem ser cada vez mais bem administrados quando o estádio está mais cheio, acredito que o torcedor também comprará a idéia e que buscará manter a corrente positiva para que sua equipe se mantenha motivada em busca dos títulos.

Imaginem os senhores que o marketing aproveitará o estádio lotado para vender ainda mais a mídia em favor do clube e prestigiar os anunciantes com a massa de futuros clientes fiéis.
Em dias de compras coletivas e descontos para venda massiva é quase uma ação reativa pensarmos em uma alternativa como essa.

ABC, América, Alecrim... todos os times do RN devem pensar nessas alternativas. E a minha sugestão é baratinha. Bastam que dêem o meu crédito pela idéia.

E muitos bons jogos para todos nós!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

OS 7 PASSOS PARA UMA REUNIÃO PRODUTIVA

Compartilho com colegas de trabalho, alunos e familiares as mesmas dificuldades em tornar as reuniões profissionais, pessoais e acadêmicas mais produtivas. Ocorre quase sempre que falta um ar de satisfação coletivo, rastros infinitos de que o encontro não passou de perda de tempo e que apareceram mais problemas do que propostas de solução. Foi pensando em conquistar a sensação que o trabalho realizado na reunião produziu os frutos desejados que aceitei o desafio em propor um modelo que tornasse este glorioso momento em algo positivo. Extrair visão de aprendizado para apoiar a continuidade dos serviços e o que mais possamos tratar durante o evento. O roteiro propõe os seguintes passos: 1. Divulgação prévia da pauta; 2. Preparação para a reunião; 3. Executar o que foi planejado pela ordem; 4. Validar as resoluções item por item durante a reunião; 5. Finalizar a reunião no horário acordado; 6. Assinar a ata durante a reunião e; 7. Agradecer as colaborações aos participantes.

RESTRIÇÃO TRIPLA É SÓ PARA COMEÇAR

Qualquer coisa que resolvemos fazer na vida com razoável controle na avaliação do sucesso da ação estará de alguma forma ligado a uma definição de entregáveis, um espaço de tempo para realização e uma determinada quantidade de dinheiro para o investimento. Daí derivam-se Escopo, Tempo e Custo, conhecidas como restrição tripla na gerência de projetos. Esse conceito é fortemente difundido pelo PMI, organização que mantém um acervo de técnicas para gerenciamento. A tradicional restrição tripla tem sido amplamente divulgada também considerando as necessidades da qualidade. Afinal, a conformidade entre o planejamento e a execução forneceria ótimos parâmetros para registro se o trabalho aconteceu de forma correta. Após observar o nível da importância da qualidade nesse contexto podemos refletir sobre se é este o final da discussão. Muita gente boa já considera que não, pois é bem possível que mesmo que haja alta conformidade na realização o cliente não fique satisfeito. Se nos limi

UMA TRANSIÇÃO PLANETÁRIA

Até mesmo uma simples flor perdida Em um jardim qualquer abandonado Vai ter um quê especial e encantado Por semear a essência para nova vida É um jogo de chegadas e partidas Um inseto, um pássaro ou o vento São ferramentas desse divino movimento  Quase nunca lembradas ou conhecidas De fato a flor nos ensina por essência Que a vida surge em ato de paciência  E uma colaboração mútua e voluntária  Em cada esquina um novo broto belo E seus botões rosa, branco ou amarelo Numa permanente transição planetária