Pular para o conteúdo principal

UMA COISA DE CADA VEZ


Os dias estão cada vez mais cheios de coisas para fazer. Vivemos novas dinâmicas pautadas por compromissos diversos, do pessoal para o profissional. As pessoas se encontram eletronicamente na tentativa de suprir as necessidades presenciais. Está uma loucura!

Podemos parar um pouco e pensar o quando é difícil, por exemplo, entender quais especialidades médicas consultar para um completo exame da saúde. E ainda conseguir marcar todas as consultas a tempo de obter um diagnóstico razoável.

Da mesma forma, descamba para o impossível, manter-se alinhado os desejos de conhecimento cultural, vendo filmes, peças de teatro, visita aos museus, se mantendo atualizado de tudo que há pelas cidades. Nem vou falar de TV, que hoje possuem mais de “centos” canais com uma baita diversidade de assuntos.

Essas coisas vêm dia-a-dia nos envolvendo em nossas necessidades, da educação dos filhos, manutenção do lar, com uma vida digna.
É por isso que um simples pagamento de conta pode mudar da fila do banco para um sistema eletrônico via Internet ou até mesmo para débito automático. Os parentes são visitados mais via Skype, Gtalk, MSN e outras plataformas de videoconferência do que na troca de abraços saudosos.

A vida muda. Nós mudamos. Tiramos da prioridade o que nos consome o tempo, para fazer mais outras coisas, mesmo sem saber o valor da necessidade de ocupação das novidades que vamos absorver. Ganhamos alguma produtividade para nos ocuparmos ainda mais com coisas sem grande valor.

Chegou a hora de fazer menos para render mais. Uma coisa de cada vez. Tudo bem curtido, curado, bem mais aproveitado. É preciso imergir, fugindo da superficialidade para ir atrás da essência. É tempo de não se contentar mais com as ideias e ir em busca de suas razões, da origem, do significado, do propósito.

É tomar papel e mudar os planos. Listar, riscar e priorizar. O tempo não perdoará os que dele desperdiçam. Fica a dica de administrarmos cada vez melhor, fazendo o nosso melhor possível, uma coisa de cada vez.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

OS 7 PASSOS PARA UMA REUNIÃO PRODUTIVA

Compartilho com colegas de trabalho, alunos e familiares as mesmas dificuldades em tornar as reuniões profissionais, pessoais e acadêmicas mais produtivas. Ocorre quase sempre que falta um ar de satisfação coletivo, rastros infinitos de que o encontro não passou de perda de tempo e que apareceram mais problemas do que propostas de solução. Foi pensando em conquistar a sensação que o trabalho realizado na reunião produziu os frutos desejados que aceitei o desafio em propor um modelo que tornasse este glorioso momento em algo positivo. Extrair visão de aprendizado para apoiar a continuidade dos serviços e o que mais possamos tratar durante o evento. O roteiro propõe os seguintes passos: 1. Divulgação prévia da pauta; 2. Preparação para a reunião; 3. Executar o que foi planejado pela ordem; 4. Validar as resoluções item por item durante a reunião; 5. Finalizar a reunião no horário acordado; 6. Assinar a ata durante a reunião e; 7. Agradecer as colaborações aos participantes.

RESTRIÇÃO TRIPLA É SÓ PARA COMEÇAR

Qualquer coisa que resolvemos fazer na vida com razoável controle na avaliação do sucesso da ação estará de alguma forma ligado a uma definição de entregáveis, um espaço de tempo para realização e uma determinada quantidade de dinheiro para o investimento. Daí derivam-se Escopo, Tempo e Custo, conhecidas como restrição tripla na gerência de projetos. Esse conceito é fortemente difundido pelo PMI, organização que mantém um acervo de técnicas para gerenciamento. A tradicional restrição tripla tem sido amplamente divulgada também considerando as necessidades da qualidade. Afinal, a conformidade entre o planejamento e a execução forneceria ótimos parâmetros para registro se o trabalho aconteceu de forma correta. Após observar o nível da importância da qualidade nesse contexto podemos refletir sobre se é este o final da discussão. Muita gente boa já considera que não, pois é bem possível que mesmo que haja alta conformidade na realização o cliente não fique satisfeito. Se nos limi

UMA TRANSIÇÃO PLANETÁRIA

Até mesmo uma simples flor perdida Em um jardim qualquer abandonado Vai ter um quê especial e encantado Por semear a essência para nova vida É um jogo de chegadas e partidas Um inseto, um pássaro ou o vento São ferramentas desse divino movimento  Quase nunca lembradas ou conhecidas De fato a flor nos ensina por essência Que a vida surge em ato de paciência  E uma colaboração mútua e voluntária  Em cada esquina um novo broto belo E seus botões rosa, branco ou amarelo Numa permanente transição planetária